KARMA DE TRABALHO II – Direito/ Sistema Judiciário/ Promotoria

karma de trabalho tecnologiaKARMA DE TRABALHO II – Direito/ Sistema #Judiciário
O Karma de trabalho, como dissemos na parte I sobre Tecnologia, pode trazer as lembranças da vida passada ou os temas que não foram bem trabalhados pela alma. Pode também ser um tema ainda a ser explorado para o avanço da Alma ou para avanço do Grupo em que ela encarna. Hoje vamos falar sobre o Karma no Direito. Nem todo #Advogado foi bandido, como dizem. Alguns podem ter lembranças de confrontos com autoridade e assumiram a Lei como caminho para executar suas obras na Terra. Outros precisam aprender a lidar com a Autoridade e escolhem o Direito como melhor doutrinador de si mesmo. Muitos advogados passam pela desilusão de não ter o poder em mãos logo no primeiro dia de Universidade. Descobrem que terão que lidar muito mais com argumentos e desejos do que com as Leis em si. São desafiados a ter postura ética e alguns não conseguem seguir na profissão porque possuem problemas com Saturno no mapa natal. Quando Saturno é confrontado por Urano ou Plutão e está retrógrado, certamente o Advogado terá mais a aprender com a profissão do que a colaborar com o grupo. Outros já possuem Saturno em Libra ou em Aquário e conseguem trabalhar por causas sociais e humanitárias, modificando todo o contexto de uma região.
E aqueles que passam mal ao entrar no Fórum? Esses podem possuir Mediunidade descontrolada pela falta de estudo. Absorvem como esponjas tudo que se passa e o que se passou no #Fórum. Chegam em casa exaustos, sem energia e normalmente não conseguem realização financeira. Os Advogados bem sucedidos e mais alegres são aqueles que encontraram seu grupo, sua turma. Há advogados que precisam trabalhar em grandes empresas porque possuem carma com coletividade. Outros precisam trabalhar com causas civis porque precisam aprender a dividir o patrimônio dos outros. Essa é a influência de Saturno em Touro. Aqueles que decidem seguir para cargos públicos, cargos diplomáticos ou seguem para a Magistratura ( #Juízes ) possuem uma missão maior. Esses sim podem ter lidado com a criminalidade em vida passada e, de alguma forma, precisam estar próximos da Carceragem. Podem ter sido confinados em vida passada ou podem ter confinado pessoas de forma injusta, optando agora por um caminho com final feliz.
E aqueles que são Advogados de Porta de Cadeia? Esses estão criando karma e responderão por ele de alguma forma, muitas vezes mortos pelos próprios bandidos que defenderam. Podem também, ao chegar ao Plano Espiritual, optar por uma nova oportunidade. Podem vir como pessoas extremamente éticas que atuam longe das prisões e mais próximo da Regulamentação das Leis.
Uma coisa é certa: se ao entrar no Fórum pela primeira vez, seu estômago embrulhar, escolha outro caminho. Os obsessores batem palmas ao ver um Medium desequilibrado tentando fazer justiça ou um antigo desafeto com Poderes em mãos. Quem opta pela Magistratura tem que ter uma fé fortalecida porque ao dar a sentença, está lidando com forças de ambos os lados. O réu, a vítima, seus Mentores e Obsessores.
E aquee que trabalha e não recebe os honorários?
Esse não está cumprindo sua verdadeira vocação e é sabotado pelos próprios clientes para que desperte para sua vocação.
E aquele que trabalha e não cobra seus honorários?
Esse tem um outro karma que trataremos mais à frente: O Salvador da Pátria.
Namaste_/\_
obs: outros fatores como os interaspectos de Pallas influenciam na avaliação kármica de um Advogado, promotor ou Juiz.
Se você perdeu a parte I sobre Karma em #TECNOLOGIA releia em https://claudiavannini.com/2016/07/20/karma-de-trabalho-i/

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s